escitala

Criptografia é a maneira encontrada para proteger a informação com uma chave, informação essa que só pode ser interpretada se o destinatário tem a chave.

Antigamente foi muito utilizado este método, como se explica no artigo sobre cifrado césar. Mas hoje em dia existem métodos melhores e mais eficientes de criptografia.

O primeiro e mais básico, a criptografia simétrica, onde a informação é protegida com uma chave, porém tem um grande defeito, é mais fácil para uma pessoa interceptar a chave que decifrar a informação, mas não deixa de ser um grande método de proteção.

O segundo seria um pouco mais detalhado, a criptografia assimétrica, onde, alem da chave publica que deve ser compartilhada para quem queira receber a informação, existe uma chave privada que não deve ser compartilhada com ninguém, cada um dos destinatários tem a sua.

Este segundo método é também muito utilizado para comprovar que o destinatário é realmente quem diz ser, o que é importante para processos como assinaturas electrónicas, etc.

A principal diferença entre esses dois métodos é que, por um lado o simétrico é menos seguro, isso por causa da facilidade de conseguir a chave, e por outro lado, o assimétrico demora muito em decifrar todo o documento. Assim, como um meio termo entre os dois métodos, foi criado um terceiro, a criptografia híbrida.

Este método, muito inteligente por sinal, consiste em:

1- O receptor cria uma chave publica e privada e envia sua chave publica para o que envia o arquivo.

2- Este que envia o arquivo primeiro criptografia usando o primeiro método, depois criptografa a chave utilizada com a chave publica do receptor, e logo envia os dois.

3- O receptor simplesmente decifra a chave utilizada com sua chave privada (o que é bem mais rápido que um arquivo completo) e logo descifra o arquivo.

A proteção da informação é fundamental no processo de segurança informática. Para saber mais acesse aqui.

Anuncios